Boletim informativo Número 3 - Janeiro de 2017



Data e Horário
De 7 a 9 de Abril
das 11h às 19h
 


Local
CCL - Centro de Congressos
de Lisboa
Pavilhão 1 | 1300-307
Lisboa - Portugal
 


Sector
Empresas de renome
Fornecedores de serviços
Seguros
Manutenção
Soluções informáticas
Segurança
entre outros...
 


Público-Alvo
Profissionais
e Proprietários
 


800m² de área
de exposição
 


Mais de 70 expositores
 


São esperados mais
de 9.000 visitantes
 

 

7 a 9 de Abril
de 2017

Centro de Congressos
de Lisboa (antiga FIL)

www.condexpo.pt
 

 

 

LUZBOA marca presença na CONDEXPO2017

A empresa de Comercialização de Energia LUZBOA será um dos patrocinadores da CONDEXPO. A empresa sediada em Viseu, que já opera em todo o país, foi a primeira empresa a inovar nos tarifários de electricidade domésticos com uma oferta diferenciada, que se consubstancia no tarifário INDEXADO 50/50 onde a LUZBOA divide os lucros com o seu cliente, de acordo com o seu consumo anual.

“A LUZBOA resolveu patrocinar a CONDEXPO por considerar que o segmento dos condomínios tem grandes margens de progressão no que diz respeito a poupança nas facturas de energia e na implementação de soluções de autoconsumo solar fotovoltaico. O nosso objectivo é maximizar a poupança de todos os nossos clientes. Vemos neste evento uma boa oportunidade para sensibilizar os gestores de condomínios para essa realidade.” refere Pedro Morais Leitão, CEO da empresa.

De 7 a 9 de Abril poderá conhecer esta empresa naquela que será a primeira feira de condomínios do país. Saiba mais em: www.condexpo.pt


Preços das Casas
aumenta em Portugal

Lisboa e Porto continuam a ser as zonas do país onde se localizam as casas mais caras. No último trimestre de 2016 o preço das casas registou uma subida de 7,5%, chegando aos 1,351 euros/m2 em média nacional, segundo o índice imobiliário de venda da plataforma online ‘o idealista’.

No total em 13 dos 20 distritos portugueses, registou-se um aumento de preço de casas nos últimos três meses do ano em relação ao primeiro trimestre de 2016. Nas capitais de distrito destacam-se Lisboa com uma subida de 9,7% para 3.231 euros/m2, o Porto que escala 8,5% e Évora com um aumento de 6,8%. Pelo contrário, as maiores descidas aconteceram em Coimbra (-5,9%), seguido de Aveiro e Beja (-3,1% em ambos os casos).

Já o Alentejo, o Centro e a Madeira foram as regiões do país onde não se verificou uma subida do valor nas habitações. As capitais onde os preços das casas são mais económicos são Bragança (633 euros/m2), Braga (672 euros/m2) e Guarda (698 euros/m2).



Patrocinadores





Apoio Oficial

 

Promoção e Organização

 

Local


 

Para mais informações visite o nosso site www.condexpo.pt