Boletim informativo Número 2 - Janeiro de 2017


A sua grande oportunidade de realizar negócios com um dos mais importantes setores de atividade em Portugal


250.000 edifícios sob o regime de Propriedade Horizontal.


Estima-se que mais de 4 milhões de Portugueses vivem em alojamento caraterizado como condomínios.


Existem em Portugal cerca de 1.500 empresas que têm registada como atividade principal a “Administração de Condomínios”.


O setor tem um potencial de volume de negócios direto e indireto de cerca de 750 milhões de euros anuais.


Dos cerca de 250.000 edifícios em Propriedade Horizontal, quase nenhum tem plano de manutenção; mais de metade estão a necessitar de obras de manutenção e/ou reabilitação.
 

 

7 a 9 de Abril
de 2017

Centro de Congressos
de Lisboa (antiga FIL)

www.condexpo.pt
 

 

 

Loja do Condomínio confirma presença na CONDEXPO

A A Loja do Condomínio juntou-se à CONDEXPO 2017 como patrocinador. Uma empresa dedicada à gestão dos condomínios, com 73 lojas espalhadas pelo país e com um total de 6800 condomínios a seu cargo, vê a CONDEXPO 2017 como uma forma de mostrar o dinamismo do setor.

Paulo Antunes, CEO da Loja do Condomínio afirma que “este é um evento da maior relevância para proprietários de imóveis, empresas de gestão e administração de condomínios, demonstrando o seu dinamismo próprio e a importância para a economia nacional. Estamos perante um evento que visa não só ser uma mostra do setor, como também terá um conjunto de espaços de informação e debate, sobre as mais variadas temáticas do dia-a-dia dos condomínios, o que se traduz numa maior atratividade para os visitantes.”

A empresa disponibiliza várias soluções ao nível dos condomínios, desde o mais básico e simples, que passa apenas pela administração, ao mais complexo que incluiu serviço de apoio jurídico e seguro multirriscos, entre outros.

Quer participar na CONDEXPO com a sua empresa? Veja como emwww.condexpo.pt


Vídeo Vigilância no Condomínio
Está informado sobre os seus direitos?

Sabia que para a instalação de sistemas de videovigilância nos condomínios precisa de uma autorização à Comissão Nacional de Proteção de Dados. A utilização deste serviço implica a restrição do direito de reserva de vida privada, por isso deverá sempre ser justificada com fins legítimos e respeitar os limites de proporcionalidade.

Assim, para proceder ao pedido deverá ter uma autorização prévia, por unanimidade, de todas as pessoas que habitem no edifício, sejam condóminos, arrendatários ou usufrutuários. Se algum morador do condomínio vier, mais tarde, a revogar este consentimento, a instalação de videovigilância deverá ser removida, pois estão em causa a salvaguarda de direitos de personalidade.

Patrocinadores





Apoio Oficial

 

Promoção e Organização

 

Local


 

Para mais informações visite o nosso site www.condexpo.pt